Tribunal de Estocolmo condenou na última sexta-feira, 17, quatro (04) responsáveis pelo site sueco de trocas de arquivos Pirate Bay.
     Frederik Neij, Gottfrid Svartholm Warg, Carl Lundstrom e Peter Sunde foram condenados a 1 ano de prisão e ao pagamento de 30 milhões de coroas suecas (cerca de R$ 7,8 milhões) acusados de quebra de direitos autorais.
       A quantia será paga a empresas da indústria do entretenimento, como Warner Bros, Sony e Columbia Pictures.
       Embora o site não tenha armazenamento de arquivos em seus servidores, o tribunal considerou que o Pirate Bay induzia e facilitava atividades ilegais de transferências de arquivos. Os condenados planejam levar o caso até a Suprema Corte da Suécia.
      Atuando desde 2003, o site auxilia a troca de arquivos por meio da tecnologia de torrents. Cerca de 22 milhões de internautas de todo o mundo utilizam o serviço. Em 2006, a polícia sueca já havia detido três dos desenvolvedores. O caso contra o Pirate Bay foi aberto em 2005.
       Hoje, a página inicial do site (http://thepiratebay.org/) conta com uma mensagem aos usuários dizendo para não ficarem preocupados, “vai ficar tudo bem”.

Fonte: www.olhardigital.com.br
Acessado em 22/04/2009